Sem emprego? Não é desculpa para ficar sem trabalho [parte 2]

[Esta é a segunda de três partes deste texto. Sugiro ler a primeira parte caso ainda não o tenha feito ou, se quiser, ir para a parte três]

Existe uma grande lição a ser aprendida neste texto: se você não for proativo e criar seus próprios trabalhos, mesmo desempregado, não está crescendo como pessoa além de diminuir consideravelmente suas chances de voltar ao mercado de trabalho.

Para cada dia que você passa parado menor são suas chances de voltar ao mercado de trabalho. Pergunte a qualquer empregador: se uma pessoa está desempregada há muito tempo a percepção é de que suas habilidades provavelmente estão defasadas e que ela está “fora de forma”.

Na primeira parte deste texto foquei no básico: você deve estar sempre aprendendo algo novo. Se manter atualizado é o primeiro trabalho a ser feito. Não só mantém sua mente ativa e cria um hábito positivo como também enriquece seu currículo.

Mas se você usar seu novo conhecimento somente para deixar o currículo mais completo, está desperdiçando uma oportunidade gigante de ser encontrado, então é necessário divulgar seus conhecimentos.

É hora de fazer o seu marketing pessoal (achou que eu não falaria nada de marketing? Enganou-se), que significa basicamente conseguir disponibilizar tudo aquilo que você sabe ou está aprendendo em algum lugar que possa ser encontrado: a Internet.

Se você não é da área, não precisa se assustar com a palavra “marketing”. As únicas habilidades necessárias aqui são: saber escrever, falar e usar redes sociais. Tenho certeza que 100% dos leitores deste post possuem essas três habilidades.

A ideia é, essencialmente, usar a criação de conteúdo a seu favor, em vários níveis:

  • Quando você escreve algo com suas próprias palavras aumenta consideravelmente a chance de reter o aprendizado. Não só isso, criar uma peça de conteúdo te estimula a ir mais a fundo em suas pesquisas e aprender ainda mais.
  • Escrever ajuda a organizar a mente. Quando você escreve algo sua mente consegue liberar aquele espaço para novas ideias, pois ela se sente mais tranquila em “arquivar” aquele conhecimento por enquanto. Esse é um dos princípios do GTD, uma metodologia que, literalmente, mudou minha vida.
  • Ter conteúdos publicados na Internet serve como um grande diferencial durante um processo de seleção, pois já mostra anteriormente ao recrutador que você é proativo, entende do assunto e não está desatualizado.
  • Quanto mais conteúdo você tiver publicado e divulgado, maior sua chance de ser encontrado na Internet, inclusive por empresas que estejam contratando e não tenham seu currículo.
  • Se o seu conteúdo for bom e começar a atrair muitas pessoas, você se tornará uma referência no seu mercado e isso traz vários benefícios.
  • Ter uma audiência é o primeiro passo para você conseguir ganhar dinheiro na Internet, mas isso é assunto da terceira parte deste post.

Curiosamente, em 2009, muito antes da Rock Content, eu consegui meu primeiro emprego com carteira assinada em uma construtora de BH. Meu currículo consistia basicamente em algumas empresas fracassadas e muitos freelas, nada formal ou que chamasse a atenção.

Alguns meses depois, em uma festa da empresa, minha chefe comentou comigo que, no final das contas, o meu blog pessoal (eu escrevia sobre marketing) foi o diferencial que me garantiu a vaga.

Foi aí que comecei a levar blogs a sério, mesmo não entendendo nada de marketing de conteúdo na época.

Agora imagine a seguinte pergunta durante uma entrevista de emprego, para o cargo de analista financeiro:

  • Entrevistador: você entende como funcionam as leis de amortização? É um requisito para esse trabalho, e você está desempregado há 2 anos e as leis mudaram.

Das três respostas abaixo, qual você acha que impressionaria mais o entrevistador, aumentando suas chances de conseguir o emprego?

  1. Sim, claro, eu trabalhei com isso no meu último emprego e aprendo rápido. Amortização é…
  2. Sim, claro, apesar de ter trabalhado com isso há um tempo, me mantenho atualizado e a nova lei sobre amortização diz que…
  3. Sim, claro, na verdade, veja esse blog post que eu escrevi explicando como as alterações nessa lei impactam o pequeno empresário.

A diferença entre poder dar a primeira, segunda ou terceira resposta depende exclusivamente de dedicação.

Seu marketing (de conteúdo) pessoal

Se promover na Internet não precisa envolver um esforço gigantesco, conhecimentos de marketing ou investimentos financeiros. Basta seguir 3 passos:

1. Sobre o que falar?

Esse é o ponto principal de toda sua estratégia, pois o tema que você irá abordar em seus conteúdos tem representar como você quer ser conhecido. O ideal é você escrever sobre sua profissão para se destacar em seu mercado, ou então escrever sobre o mercado que você deseja entrar (quem sabe um hobby não vira um emprego?).

Algumas dicas para você escolher sobre o que falar:

  • Você precisa entender sobre o tema a ser tratado. Lembre-se que ele deve ser útil para sua carreira
  • Procure no Google por esse tema e veja o que já existe. Tente sempre fazer algo melhor.
  • Coloque sempre uma dose de personalidade nos seus textos e tente achar novos ângulos para tratar de diferentes assuntos.
  • Aprenda a fazer uma pesquisa de palavras-chave para ter ideias de quais textos criar e aumentar suas chances de gerar tráfego. Veja meu vídeo abaixo para entender do que estou falando:

 

2. Onde publicar meu conteúdo?

Bem, se você já está disposto a transformar seu estudo em conteúdos, agora é hora de perder a timidez e tornar esse conteúdo público em algum lugar! Nada de esconder seus textos em arquivos do Word dentro do seu notebook, então é hora de escolher qual canal você irá usar para publicar seus conteúdos.

O ideal para uma estratégia de marketing de conteúdo é você ter seu próprio blog, com domínio próprio e seguindo boas práticas de SEO. Você pode aprender em detalhes como fazer isso nesse post, mas já que você não é uma empresa e seu objetivo é diferente, a regra do “feito é melhor do que perfeito” se aplica muito bem aqui.

Por isso minha sugestão é escolher algum canal de simples divulgação, que não irá demandar nenhum tipo de esforço técnico e pode te ajudar a ter um bom alcance. Minhas sugestões são:

  • LinkedIn Pulse: uma ótima plataforma, simples de usar e que associa diretamente seu conteúdo ao seu perfil profissional. Todo recrutador de respeito está lá, logo, é a minha primeira recomendação.
  • Medium: outra plataforma com bastante ênfase em interações sociais e muito conteúdo de alta qualidade.
  • Youtube: nada te impede de criar conteúdos em outros formatos (talvez sua timidez), por isso fazer vídeos também é uma maneira poderosa de se tornar conhecido. E não pense que não será necessário escrever: todo bom vídeo possui uma pesquisa e um roteiro por trás.

O próximo passo é transformar isso em uma rotina, de maneira que você crie o hábito de estar sempre estudando, criando e divulgando o conteúdo com recorrência.

3. Como ser visto por mais pessoas?

Aqui não há segredos, tudo que você publicar deve ser compartilhado para que alcance a maior audiência possível. O jeito mais fácil de fazer isso é nas redes sociais, então basta começar por aí.

  • Publique sempre nos seus perfis do Facebook e LinkedIn, pelo menos;
  • Divulgue em grupos de discussão sobre sua área de atuação;
  • Participe de grupos de discussão no seu âmbito profissional.

Conclusão

Estar sempre estudando é essencial para qualquer pessoa que queira entrar e crescer no mundo profissional, isso é o básico que já foi falado na primeira parte deste texto.

Mas conseguir sintetizar seus aprendizados em forma de conteúdo não só te ajuda a reter melhor esses conhecimentos como, graças à Internet, também pode aumentar as chances de você ser encontrado por alguma empresa e conseguir um emprego.

Não se preocupe se os seus primeiros blog posts não estiverem perfeitos. Escrever é uma habilidade valiosa que requer prática. Por isso é tão importante criar uma rotina, para garantir que você está se tornando uma pessoa melhor a cada dia.

Semana que vem volto com a terceira parte, ensinando como juntar tudo isso que foi dito até agora para ganhar dinheiro, mesmo desempregado.

Até lá.

2 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.